O hambúrguer do sr. Oswaldo



Há uns meses compartilhei uma dica pelo meu instagram e hoje publico ela por aqui. Quem curte um lanche e passará por São Paulo DEVE ir até a lanchonete do seu Oswaldo.

Quem me levou lá foi meu marido (sim, casei!) depois de eu ter ouvido umas quinhentas mil recomendações de diversas pessoas de como era bom este hamburguer. A lanchonete fica na rua Bom pastor, no bairro do Ipiranga e foi fundada em 1966 pelo o mito, sr. Oswaldo (Atualmente ele já é falecido e sua filha - Marta - é quem gerencia o local). Desde então, a hamburgueria serve receitas tradicionais de hambúrgueres em seu balcão, com um molho artesanal PERFEITO de tomate, com pratos de plástico e acompanhados de refrigerantes de garrafa, tudo ao melhor estilo clássico.

O hambúrguer de lá é tão bom e conhecido em SP, que a "famosinha" Lanchonete da Cidade criou um lanche inspirado no tradicional servido pelo sr. Oswaldo.


Antes de ir lá, vale passar umas dicas:
- o local é simples, tem apenas um imenso balcão.
- Cartões não são aceitos, portanto leve cash.
- Filas são constantes, principalmente à noite.
- Eles estão em férias coletivas e só voltam a funcionar dia 17/1. (eles sempre dão férias nesta época).


Hambúrguer do Seu OswaldoRua Bom Pastor , 1659 – Ipiranga - São Paulo – SP
Fanpage: https://www.facebook.com/SeuOswaldo/
Resenhas no Tripadvisor:  https://www.tripadvisor.com.br/Restaurant_Review-g303631-d4079241-Reviews-Hamburguer_do_Seu_Oswaldo-Sao_Paulo_State_of_Sao_Paulo.html

Funcionamento: De segunda a sábado 12h - 22h / Domingo fechado
Obs.: Fecha nos feriados.

Para assistir: Um amor de vizinha




Na última sexta finalmente assinei o Netflix - e acredito que devo ter sido uma das últimas pessoas da face da Terra a ter acesso a este tesouro né? rsrsrsrsrs Bom, para estrear, resolvi assistir o filme "Um amor de vizinha" que tinha sido indicado por uma amiga.


Esta comédia romântica é estrelada por Michael Douglas e Diane Keaton. Oren é um corretor de imóveis rancoroso que não se conforma com a morte da esposa e que vive fechado em seu mundo, demonstrando até mesmo receio de se envolver com as pessoas. Com seu jeito provocativo, amargurado e irônico e dotado de uma língua afiada e de um humor negro, muitos acabam se afastando dele.

Já sua vizinha Leah também é viúva, mas, ao contrário do corretor amargurado, é extremamente emotiva e quase sempre desaba em lágrimas quando se lembra de seu marido falecido. Estes personagens de personalidades tão diferentes passam a se aproximar mais quando o filho de Oren, que não vê o pai há tempos, reaparece com sua filha de dez anos, pedindo que ele cuide dela por um tempo.

Apesar de ser comédia morna, sem quase nenhuma surpresa, eu simplesmente adorei este filme e fiquei com o desejo de que ele durasse por mais algumas horas. Leve, alegre e sensível. Uma boa pedida para assistir sozinha (o) ou acompanhado! recomendo.



Dando um alô!




Aeeeee!!!!! Feliz 2016!!!! E com o ano novo que se inicia, anuncio também que neste ano o blog estará mais ativo! Viva!


Muita saúde, paz, amor e sucesso para todos!!!

Para assistir: "Que mal fiz eu a Deus?"


Em cartaz no circuito alternativo de cinemas, o filme "Que




SINOPSE

Marie e Claude Verneil são um casal tradicional da velha escola. Uma respeitada família católica da classe média alta com quatro filhas. Isabelle, Odile e Ségoléne fazem casamentos multiculturais com Rachid, David e Chao respetivamente. Quando a última filha, Laure, anuncia a sua intenção de casar com Charles, os seus pais ficam encantados. Um casamento tradicional, finalmente! Mas eis que Laure os informa que Charles é africano e que tudo muda. Marie cai em depressão e Claude tenta sabotar o casamento. Ele encontra um aliado inesperado, André, o pai de Charles. Ambos concordam em pelo menos uma coisa: O que fizeram para merecer isto?




Assisti este filme há 3 semanas e adorei. Comos todos sabem, a França é um país onde existem muitas diferenças raciais, e a imigração foi (e ainda é) muito intensa e contruida por diversos povos. O filme retrata a família de um casal que vive no interior do país. Claude e Marie são super católicos, conservadores e um tanto quanto preconceituosos. Eles possuem 4 filhas, 3 delas casadas com filhos de imigrantes e de diferentes religiões (Chinês, Argelino Mulçumano e um Judeu de Israel). A história do filme se passa quando a caçula resolve se casar, finalmente com um católico.

Simplesmente imperdível, Que Mal Fiz eu a Deus? é uma prova de que o gênero comédia pode ser excelente, sim. Com muita inteligência, o longa diverte como poucos, apostando em um narrativa irreverente, atuações convincentes e um argumento que, além de fazer rir, faz também pensar e refletir: até que ponto as diferenças são capazes de gerar conflitos? Que Mal Fiz Eu a Deus? é, sem sombra de dúvidas, um grande filme e uma excelente opção para fazer seu final de semana mais gostoso. aqui em Salvador, ele ainda está em exibição no Shopping Paseo (Sala Vivo).

O que andei lendo: A grama do vizinho é mais verde





Sinopse (via Skoob)
A Grama do Vizinho É Mais Verde - Se você pudesse voltar no tempo e viver os últimos cinco anos de novo, faria exatamente o que fez? O que você mudaria? “A Grama do Vizinho é Mais Verde”, fala sobre o amor e as dificuldades de se mudar o próprio destino – numa trama divertida e surpreendente. Kati é uma mulher jovem e razoavelmente feliz com seu marido, o Félix. Porém, depois de cinco anos juntos, às vezes se pergunta se seria mesmo uma boa ideia passar o resto da vida com ele. Um encontro casual com Mathias pôs fogo nesse oculto rastilho de pólvora. Eles se conheceram num workshop de empresa. Kati pareceu ser a única mulher do mundo que não deu mostras de ficar impressionada com os atributos do bonitão. Isso mexeu com a vaidade do cara, que a teria esquecido rapidamente, não fosse um SMS. O torpedo, enviado por Kati a uma amiga íntima, por engano foi parar no celular de Mathias. Ele respondeu. E a partir daí, a vida de Kati, Félix e Mathias nunca mais seria a mesma.


Resenha
A grama do vizinho é mais verde foi uma surpresa bem agradável, pois não conhecia muito da história e menos ainda sobre a autora do livro, mas fiquei satisfeita com a leitura. Escrito em primeira pessoa, a narrativa é feita por Kati, a personagem principal do livro de forma muito fluída. Ela é uma mulher bem resolvida que está com 36 anos, tem um trabalho que não é o seu sonho de emprego, mas que lhe paga bem e, onde tem a oportunidade de conviver com ótimos colegas. Kati é casada com Félix, um médico de pronto socorro que lhe respeita e a ama muito. 

Kati pode se considerar uma mulher feliz até o dia em que em função do seu trabalho ela precisa participar de uma convenção onde cujo palestrante é um homem muito bonito e que lhe chama a atenção quase que instantaneamente. Este é Mathias. 

Enfim, a história é meio surreal por conta de um 'fator surpresa', mas mesmo assim é uma delícia do início ao fim, eu já comecei a leitura com uma expectativa bem alta e fiquei muito feliz por constatar que o livro superou minha expectativa. É realmente uma história muito legal e divertida. Recomendo para todos que assim como eu adoooram um chick-lit! Os personagens são bem interessantes e a história é divertida, com trechos bem engraçados.

Meu chá de cozinha

Depois de um tempinho sem falar aqui sobre o tema "casamento", hoje irei compartilhar com vocês o meu chá de cozinha, que aconteceu no final de Maio. Por sinal, estou preparando alguns posts para dividir com vocês desde o momento que fiquei noiva até a tomada de algumas decisões, que foram muito importantes.

Para quem ainda não sabe, tenho um instagram sobre o assunto (@casandoemsalvador) e também um grupo de whatsapp com pouco mais de 40 noivas, onde todas se ajudam. Mas voltando ao assunto do chá, resolvi fazer pois meu casamento será um mini wedding e infelizmente não poderei ter presente todos aqueles que eu gostaria. Particularmente, nunca tive vontade de fazer chá de cozinha, porém comecei a pensar na idéia depois que uma amiga do trabalho sugestionou, pois ela disse que assim como ela, outras pessoas que não seriam convidadas pelo motivo do casamento ser pequeno, queriam compartilhar este momento comigo.

A partir desta idéia, comecei a planejar o meu chá. Foram meses de preparação, onde tive ajuda de algumas amigas para fazer alguns doces e tortas. Com inspiração em algumas fotos de outros chás que vi pela internet, acabei formatando como gostaria que o meu fosse. Coloquei a mão na massa e fiz várias coisas, como o painel da mesa de doces e as flores de origami que ficaram na mesa das convidadas e no bolo. A decoração foi pensada e construída as poucos com algumas idas a 25 de Março em São Paulo e a Le Bisctuit para garimpar peças e bandejas. Tive uma noite muito feliz, onde me senti muito querida. Foi muito divertido.

Ah sim, preciso dizer que arrumei tudo sozinha no dia e fiquei até as 18 horas no salão de festas terminando a preparação (o chá estava marcado para as 19 horas). Foi um dia muito exaustivo, mas quando a festa começou, a canseira sumiu! Ficou muito lindo e fiquei muito orgulhosa, pois todo mundo elogiou a festa. Foi um sonho que se tornou realidade, um momento único da minha vida que está guardando aqui dentro no meu coração e que será para sempre lembrado com muito, muito, muito carinho! Aconselho a todas as noivas a vivenciar este momento com suas amigas e familiares!































Fornecedores:
Decoração: Eu mesma
Doces Finos: Livia Curi  (instagram: @liucuri)
Naked cake com a plaquinha: Patricia Bolos (@patriciabolos)
NAked cake com topo de chá: Minha mãe
Palestra: Cris Arcuri


Meu chá de cozinha foi publicado pelo blog que adoro sobre casamentos aqui na Bahia - Noiva Nova. Vejam: http://www.noivanova.com/andressa-gomes-cha-de-cozinha/

Para dar risada: Camila Gaio

O Youtube é um site onde podemos encontrar vídeos de qualquer coisa, sejam clips, tutoriais, receitas e até mesmo canais de excelente conteúdo. Esta é uma ótima forma de se entreter, se divertir e até mesmo aprender algo online.

O post de hoje é para compartilhar com vocês o canal do Youtube de uma querida amiga, que está recebendo bastante feedbacks positivos. Camila Gaio é jornalista de moda de uma das principais editoras do Brasil, super comunicativa e engraçada para contar histórias (muitas das vezes onde ela é a protagonista). Os seus vídeos falam sobre o cotidiano, relacionamento entre casais e nos mostra através deles várias situações que muitas vezes podemos nos reconhecer. Super recomendo vocês a começar acessar o canal dela. Garanto que irão se tornar fã!

Abaixo segue três vídeos que gosto bastante.